Sinais de Pistas

É uma boa atividade de observação. Primeiro você deve aprender os sinais de pista, que os Escoteiros usam para se comunicar nas trilhas da floresta e nos campos.
Alguns são idênticos aos usados no passado pelos aventureiros, indígenas e exploradores.
Nas estradas, nos campos e no mato, encontramos sinais deixados no chão, nas árvores e nos rios, por animais ou pessoas. A essas pegadas, quando tomadas numa direção e com um fim, é que denominamos "pista".
Seguir uma pista exige observações que pões em jogo a acuidade dos sentidos e o vigor da inteligência. Quem se dedica a essa atividade adquire conhecimentos muito úteis e elevado grau de percepção das coisas.
Naturalmente que seguir uma pista real para a descoberta de um animal ou pessoa, demanda oportunidades e interesses que muitas vezes nos escapam. Por isso é que os Escoteiros iniciam o aprendizado utilizando sinais convencionais próprios, colocados em pontos que facilitam a observação.
O aprendizado na pista feito teoricamente na sede, não pode ter significado, pois o objetivo é habituar o Escoteiro com as observações naturais.
São assim criadas oportunidades para a aquisição do conhecimento, objetivando a acuidade dos sentidos e o jogo do raciocínio. Uma história inventada durante uma excursão, a procura de um elemento fugido do acampamento, são situações que podem parecer reais.

 

No aprendizado dos sinais convencionais observe o seguinte:

  1. Os sinais são feitos à direita dos caminhos.

  2. Os sinais devem ser visíveis.

  3. Quando venta não podem ser utilizados papéis ou folhas.

  4. Os sinais não devem ser traçados a mais de um metro de altura do solo.

  5. Nos cruzamentos de estradas deve sempre ser colocado o "caminho a evitar" nas que não vão ser utilizadas.

  6. Nos lugares de movimento devem ser feitos muitos sinais.

  7. Os sinais devem ser traçados obedecendo as condições do terreno: em terrenos difíceis de 2 em 2 metros, nas rochas de 5 em 5, nas matas de 20 em 20, nos campos de 30 em 30 metros.

  8. Nos casos de interesse geral não empregar sinais convencionais limitados à patrulha, e sim os adotados geralmente.

 

Vários são os sinais empregados em nossas atividades. Outros podem ser convencionados pela patrulha.
Nos desenhos apresentados damos indicações dos principais. Nas indicações de horas, muitas vezes necessárias, como "espere-me aqui às 15horas", devem os Escoteiros, colocar do lado do nascente um círculo indicando o sol, para o cálculo das horas.
O sinal de "perigo" deve ser colocado onde quer que exista algum, sobretudo onde há "caminho a evitar'. A pista sempre tem um começo e um final marcados com sinais característicos.
Se você perder a pista volte até o último sinal que achou e procure com atenção nas proximidades até achar o próximo. Ande devagar e com os olhos bem atentos.


Caminho a seguir

Caminho a evitar

Vire a direita

Vire a esquerda

Perigo

Obstáculo a frente

Volte ao ponto de reunião

Espere aqui 10 minutos

Nos separamos, 2 foram para direita e 3 foram para esquerda

Acampamento nessa direção

Reunir

Dispersar

Cruzar a ponte

Acelerar o passo

Água potável

Escalar nesta direção

Feito por Maurício Moises da Silva - Reg. UEB Nº 235.516-7